Por que e como patrocinar um evento?

 

Hoje, são inúmeras as empresas que associam suas marcas a eventos, sejam eles musicais, culturais, esportivos e até de responsabilidade socioambiental. E a maneira mais “fácil”, digamos assim, de fazer isso, é por meio do patrocínio: ele é mais um dos braços do marketing que visa a fidelização dos consumidores ao possibilitar experiências a eles. Desta, que é a maior vantagem da ação, se desdobram muitas outras, que trabalham muito bem o valor da marca.

Quer saber quais são? Então continue lendo e descubra por que e como fazer patrocínio em eventos. 😉

 

POR QUE PATROCINAR UM EVENTO? NÃO É MELHOR SAIR PANFLETANDO SOBRE MEU NEGÓCIO?

Uma coisa não exclui a outra! Você pode usar quantas possibilidades de propaganda preferir para divulgar sua empresa, produtos e/ou serviços, mas patrocinar um evento significa oferecer mais do que uma ação de marketing intrusiva.

É aí que a sua marca deixa de ser uma imagem corporativa e passa a ser “intermediadora” de uma experiência emotiva para o consumidor, vista por ele de forma diferente e com mais simpatia. Aliás, é provável que sua marca fique na cabeça do seu target por muito tempo.

Pense na Coca-Cola, por exemplo – uma empresa bastante acostumada a patrocinar eventos. A visibilidade dela ao marcar presença em um show musical que tenha a ver com seus valores fariam com que ela fosse lembrada por proporcionar uma lembrança positiva.

 

GERAÇÃO DE RECEITA ATRAVÉS DE PATROCÍNIO

 

Os eventos tendem a ser um grande canal de aquisição para os mais diversos tipos de empresas.

 

Muitas delas, inclusive, têm sua principal fonte de receita originada de eventos, como grande feiras, encontros de networking e palestras, tais quais RD On The Road, Arnold Classic, entre outros.

 

CUIDADO COM A FALTA DE ADEQUAÇÃO

 

Entendendo que o patrocínio é uma forma de comunicação que tem tudo a ver com a construção da imagem da marca por meio da associação com outra marca, atenção nessa relação.

 

A regra número 1 ao patrocinar um evento é atestar a adequação da imagem pretendida com a imagem da marca patrocinada. Afinal, investir em um evento que não fala a língua dos seus clientes é dar um tiro no pé (ou melhor, no bolso).

 

Se você vende um software de gestão de redes sociais, por exemplo, faz muito sentido entrar como patrocinador de um evento de marketing digital. Se você vende suplementos alimentares, vale a pena patrocinar e se posicionar em um grande evento da área de musculação e nutrição. Combinado?

 

Agora, se você quer gerar lembrança de marca ou associação da sua marca a um determinado público em nível local, estadual ou nacional, convém entrar como patrocinador de um evento de grande porte. O Planeta Brasil, o Rock In Rio e o Lollapalooza são bons exemplos.

VISIBILIDADE: SUA MARCA EM TODOS OS LUGARES

 

Ah, e não se esqueça de que você também se beneficia com a mídia presente no evento, o que inclui a cobertura e fotos, que costumam gerar comentários positivos para a marca. E, de acordo com o porte e tipo do evento, é possível ter propagandas da sua empresa sendo exibidas em diversos telões, estandes na área de negócios e até mesmo lounges ou camarotes especiais da sua marca.

 

E, no caso dos 3 últimos, é possível impressionar e fazer sua marca viralizar para o público potencial. Tudo isso através de experiências únicas que é possível criar nesses espaços físicos.

Se você tem um estande, lounge ou camarote exclusivo, há a possibilidade de gerar uma interação direta entre o público e sua marca. E é nesse ponto onde conseguimos extrair o máximo de resultados!

 

Você pode usar, por exemplo, um equipamento de realidade virtual aumentada, que é único na América Latina – como é o caso do nosso Virtual Climb – para atrair a atenção do público da feira ou do evento para o seu estande. Como é uma atração que a grande maioria das pessoas nunca viu na vida, você consegue se destacar em meio aos outros patrocinadores, apresentar seu produto ou serviço, captar leads e gerar muitos compartilhamentos relacionados à sua marca.

 


Se estivermos falando de um espaço exclusivo seu no evento, com um equipamento desse tipo, você pode reter as pessoas no seu espaço e, assim, gerar muita prova social, visibilidade e lembrança de marca.

 

ENTÃO,COMO PATROCINAR UM EVENTO?

 

Patrocinar um evento é uma tarefa que exige, além de uma certa verba da sua empresa destinada a isso, bastante planejamento estratégico para tirar o máximo de proveito do patrocínio para a marca e para o negócio.

 

E outra: os eventos precisam de patrocínio. A grande maioria dos produtores de evento querem proporcionar uma experiência incrível para os participantes, assim como você quer para seu público potencial.

Todos nós sabemos que as experiências que proporcionamos são um ativo fundamental que influencia a compra ou indicação do nosso produto ou serviço. Por esse motivo, em muitos desses grandes eventos e feiras, os produtores buscam patrocinadores e parceiros que ajudarão, no fim das contas, a gerar uma experiência positiva em todos os setores.

 

Para patrocinar um evento, embora haja todo um período de negociação, o processo é bem simples:

 

  • Se informe sobre os eventos que acontecem relacionados à sua área;
  • Procure saber como funcionam os patrocínios;
  • Escolha uma categoria de patrocinador de acordo com seu objetivo e verba;
  • Leia o contrato, valide com seu jurídico e providencie a assinatura.

 

Não deixe de conhecer o organizador do evento. Também verifique se ele irá oferecer uma grande possibilidade de alcançar o público desejado, se está numa localização adequada de acordo com sua estratégia, se já foi patrocinado pela concorrência e se tem muitos patrocinadores (do tipo que seja um desafio para a sua marca se destacar entre dezenas e dezenas de outras).

 

O importante é que a parceria será um sucesso se for realizada pensando no benefício de ambas as partes. 😉

 

Deixe uma Resposta

Este campo é obrigatório.

Este campo é obrigatório.

Este campo é obrigatório.

XHTML: Você pode utilizar essas tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>